Com R$ 44 mi de orçamento, Cultura garante mais R$ 50 mi de suplementação, afirma secretário


Com um orçamento de R$ 44,9 milhões para administrar a cultura, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) será salva com a suplementação com mais de R$ 50 milhões garantidos por meio de emendas aprovadas pelos deputados estaduais na LOA 2019, valor fatiado da reserva de contigência de aproximadamente R$ 500 milhões prevista para este ano.


Tendo essa perspectiva orçamentária, considerada positiva pelo titular da pasta, Allan Kardec, será possível os investimentos de R$ 816 mil no Museu de História Natural Casa Dom Aquino e R$ 576 no Museu de Arte Sacra, ambos em Cuiabá.


No caso do Museu de Arte Sacra, que fica no anexo do Santuário Eucarístico Nossa Senhora do Bom Despacho, onde funcionou o primeiro seminário para formação de padres em Cuiabá, e também onde residiu o lendário Dom Aquino Correa, foi reaberto em janeiro deste ano, depois de três anos fechado ao público.


Já o Museu de História Natural deverá ser reaberto este mês.


“A intenção é realizarmos uma ação por mês em relação aos museus. No segundo semestre vamos abrir editais para os projetos artísticos e culturais em todo o Estado. Isso só será possível a partir de julho porque o orçamento estará descontingenciado, com a previsão de fim do decreto de estado de calamidade, que vigora desde janeiro deste ano”, explica o secretário.


Além do Museu de Arte Sacra e de História Natural, é de responsabilidade da Secel a administração dos museus Residência dos Governadores, a Galeria de Artes Lava Pés – também reinaugurada em fevereiro deste ano, o Museu Histórico de Mato Grosso e o Museu de Arte de Mato Grosso, que ainda estão fechados, mas que devem ser reabertos este ano.


Outros aparelhos de responsabilidade da Secel é o Cine Teatro de Cuiabá e a Biblioteca Estadual Estevão de Mendonça.

#cultura #mt #orçamento #alankardec #museus

Posts Em Destaque
Posts Recentes